Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Índia prepara instalação da maior central solar do mundo

Mäyjo, 17.10.13

Índia prepara instalação da maior central solar do mundo

 

O governo indiano acabou de fazer um anúncio surpreendente: está a preparar a construção da maior fábrica solar do mundo. Trata-se de um empreendimento capaz de fornecer energia a três milhões de pessoas.

A fábrica solar de quatro gigawatt, distribuída por mais de 9.300 hectares no Rajastão, será quatro vezes maior do que as 10 maiores fábricas dos Estados Unidos juntas. “Ao ser o primeiro desta dimensão em todo o mundo, espera-se que este projecto defina uma tendência para o desenvolvimento de energia solar em grande escala no mundo”, disse o governo do país.

Espera-se que o primeiro gigawatt entre em funcionamento em 2016 e que as outras fases sejam implementadas com base neste sucesso. Mas os cépticos questionam se uma fábrica deste tamanho pode estar concluída em apenas três anos.

Através de uma parceria entre cinco distribuidoras governamentais, crê-se que o projecto sirva para produzir a mesma quantidade de energia que quatro fábricas de carvão actualmente em construção. Além de ajudar o país a reduzir a sua dependência do carvão, toda esta energia solar poderia ser uma enorme mais-valia para um território onde 100 mil pessoas morrem anualmente vítimas da poluição do carvão vegetal.

Tal projecto serviria também para ajudar a colocar os preços da energia solar em linha com os do carvão. Esta fonte já compete com o diesel e espera-se que atinja paridade com o carvão entre 2016 e 2018.

De acordo com o Sustainable Business, o financiamento poderá vir da recentemente aprovada lei de Responsabilidade Corporativa que exige que todas as grandes empresas dispensem 2% dos seus lucros líquidos anuais para projectos socialmente responsáveis.

 

 

in: Green Savers